sábado, fevereiro 17, 2018

Folhas que andam




QUEM FOI HELLEN KELLER ?


Hellen Keller foi uma escritora (publicou 12 livros), conferencista, atriz, ativista, a primeira cega e surda a se formar em filosofia. Uma pessoa que inspirou e mudou a vida de milhões de pessoas no mundo todo e sua vida foi a própria prova do que o amor pelo serviço e pelo próximo pode fazer.


Hellen Keller faleceu em 1968 aos 88 anos. Ann Sulliven em 1936.

helen2

Resultado de imagem para miracle worker water pump scene

history.com

Houve dois longas e um filme feito para tv contando a sua história fantástica.

O primeiro de  1962 com a ótima Ann Bancroft como Anne Sullivan (sua incrível professora) e Patty Duke Astin (estupenda) como Helen  é a minha versão favorita. Helen tinha 6 anos quando conheceu aquela que a acompanharia durante 49 anos (mesmo depois de casada) como seus olhos. 

Na refilmagem seguinte, Patty fez o papel de professora, mas a ótima Mellisa Gilbert tinha 13 anos mas era muito alta e não ficou adequada ao papel.


 O filme The Miracle Worker (O milagre de Ann Sullivan) em português conta parte da história desta duas mulheres incríveis e é recomendadíssimo !

Essa cena me levou às lágrimas. É linda e verdadeira. Mas só quem viu o filme com a história poderá entender o que isto significou.



Resultado de imagem para patty duke astin and helen keller

Hellen Keller com Patty Duke que a interpretou e ganhou um Oscar pelo papel

terça-feira, fevereiro 13, 2018

PRESENTE : Luna e Luna


Vamos explicar a cena. Como muitas crianças pequenas, Daisy queria um cachorrinho há muito tempo. Ela sempre está pedindo um à sua mãe e seu pai , mas teve que se contentar com bichinho de pelúcia. Sim, o cachorrinho de brinquedo é adorável, mas não se aproxima de um de verdade.

No dia de Natal, Daisy sentada no sofá na sala da família. Seu pai a está filmando. Ela também está abraçando seu bicho de pelúcia que ela chamou de Luna.

O pai dela pergunta qual é que seu desejo de Natal. Daisy responde que deseja que Luna seja um filhote de cachorro de verdade.


Em seguida, ele diz a ela para fechar os olhos e ficar muito quieta e não abri-los ainda. A mãe de Daisy se aproxima segurando o novo cachorrinho com um grande laço vermelho amarrado ao pescoço. Ela leva o bicho de pelúcia e coloca a verdadeira Luna nos braços pequenos de Daisy.

A partir desse instante, tudo é puro amor, e Daisy está tão emocionada que não pode acreditar em sua boa sorte e começa a chorar lágrimas de alegria. Uma e outra vez, Daisy muito feliz quase não pode acreditar que Luna ganhou vida:

"Mamãe, mamãe, mamãe, ele é tão fofo! Eu o amo tanto, mamãe. Muito obrigado. Este é o melhor presente de Natal da minha vida! "


sábado, fevereiro 10, 2018

Falar o quê ?



A tatuagem é arte corporal feita através da inserção de tinta indelével na camada dérmica da pele para mudar o pigmento. Tatuagens em seres humanos são um tipo de decoração, enquanto tatuagens em animais são mais comumente usados para fins de identificação.
A primeira referência escrita a palavra "tattoo" (ou Samoan "Tatau") aparece no jornal de Joseph Banks, o naturalista a bordo do capitão Cook's do navio HMS Endeavour, em 1769: "Vou agora falar da maneira como eles marcam-se indelevelmente, cada um deles é tão marcada por seu humor ou disposição".


Tatuagem tem sido praticada há séculos no mundo inteiro. Os Ainu, indígenas do Japão, tradicionalmente tinham tatuagens faciais. A tatuagem foi generalizada entre a Polinésia e entre certos grupos tribais no Taiwan, Filipinas, Borneo, Ilhas Mentawai, na África, América do Norte, América do Sul, América Central, Europa, Japão, Camboja, Nova Zelândia e Micronésia.
Apesar de alguns tabus que cercam a tatuagem, a arte continua a ser popular em muitas partes do mundo.






A imagem pode conter: uma ou mais pessoas


sábado, janeiro 20, 2018

Viu sem ver e amou sem aprisionar


Esta letra e música muito inspirada do Padre Fábio de Melo, merece ser lida e ouvida com coração e mente.

Só quem já provou a dor
Quem sofreu, se amargurou
Viu a cruz e a vida em tons reais
Quem no certo procurou
Mas no errado se perdeu
Precisou saber recomeçar

Só quem já perdeu na vida sabe o que é ganhar
Porque encontrou na derrota o motivo para lutar
E assim viu no outono a primavera
Descobriu que é no conflito que a vida faz crescer

Que o verso tem reverso
Que o direito tem avesso
Que o de graça tem seu preço
Que a vida tem contrários
E a saudade é um lugar
Que só chega quem amou
E que o ódio é uma forma tão estranha de amar

Que o perto tem distâncias
Que esquerdo tem direito
Que a resposta tem pergunta
E o problema solução
E que o amor começa aqui
No contrário que há em mim
E a sombra só existe quando brilha alguma luz.

Só quem soube duvidar
Pôde enfim acreditar
Viu sem ver e amou sem aprisionar
Quem no pouco se encontrou
Aprendeu multiplicar
Descobriu o dom de eternizar

Só quem perdoou na vida sabe o que é amar
Porque aprendeu que o amor só é amor
Se já provou alguma dor
E assim viu grandeza na miséria
Descobriu que é no limite
Que o amor pode nascer





terça-feira, janeiro 09, 2018

segunda-feira, janeiro 08, 2018

O CANTO QUE ENCANTA


ANDREA BOCELLI E SARAH BRIGHTMAN - CANTO DELLA TERRA

A letra da música diz :

"olha para esta Terra que gira por nós para nos dar um pouco de sol."


Andrea não pode ver a Terra, mas também nos ilumina com essa voz magnífica.